sexta-feira, 14 de agosto de 2009

A nossa Bruzundanga.


" O país, no dizer de todos, é rico, tem todos os minerais, todos os vegetais úteis, todas as condições de riqueza, mas vive na miséria. [...] É que a vida econômica da *Bruzundanga é toda artificial e falsa nas suas bases, vivendo de expedientes. Entretanto, o povo só acusa os políticos, isto é, os seus deputados, os seus ministros, o presidente, enfim. O povo tem em parte razão. Os seus políticos são o pessoal mais medíocre que há. Apegam-se a velharias, a cousas estranhas à terra que dirigem, para achar solução às dificuldades do governo. [...] Não há lá homem influente que não tenha, pelo menos, trinta parentes ocupando cargos no Estado; não há lá político influente que não se julgue com direito a deixar para seus filhos, netos, sobrinhos, primos, gordas pensões pagas pelo Tesouro da República. No entanto, a terra vive na pobreza; os latifúndios abandonados e indivisos; a população rural, que é a base de todas as nações, oprimida por chefões políticos, inúteis, incapazes de dirigir a cousa mais fácil desta vida. Vive sugada, esfomeada, maltrapilha, macilenta, amarela, para que na sua capital, algumas centenas de parvos, com títulos altissonantes disso ou daquilo, gozem vencimentos, subsídios, duplicados e triplicados, afora vencimentos que vem de outra qualquer origem, empregando um grande palavreado de quem vai fazer milagres” [...] A República dos Estados Unidos da *Bruzundanga tem o governo que merece”.

LIMA BARRETO, A. H. de. “A política e os políticos da Bruzundanga”. In: Os Bruzundangas. São Paulo, Brasiliense, 1956. pp. 65-68

*
Pode-se trocar a palavra Bruzundanga, por Brasil.
Dá no mesmo, né?!


7 comentários:

J.s.K disse...

Bruzundanga? que forma de se falar não? :B

Ewerton SA disse...

Ô... Se dá... Nada mais do que a pura descrição
da situção em que se encontra a gestão política
desse país! =S

Jana Matias disse...

Viishee, politica é um assunto tão complexo.
mas a descrição feita acima, é absurdamente o espelho do que é o Brasil.
Esperar por mais comentários sobre este livro.

=*

Melania disse...

Opa! Estou por akii!! ;D
Volta e meia dava uma visitinha, mas nunca comentava...
Então, akii estou!!

Realmente não há descrição melhor!!
E se n eh equívoco meu, a data de publicação do livro eh akela???
Pq se for, podemos concluir q na política
quanto mais o tempo passa, mais pioraaa!!!

;***

Jaime Guimarães disse...

"O futuro chefe do governo da Bruzundanga começa a sua carreira política pela mão do sogro; e, relacionando-se com os bonzos de sua província, se é esperto e apoucado de inteligência e saber, faz-se ainda mais; na maioria dos casos, porém, não é preciso tanto".

Que baita livro, não? Lima Barreto é um escritor e tanto, injustiçado demais! Leia também o conto "O homem que sabia Javanês"...rsss

Obrigado pela sua visita e comentário no blog.E vou te seguir, sim. Gostei daqui, sabe? Já vou te seguir também! =D

RobertoArαujo disse...

Tem certeza que BRuzundanga e BRasil não são o mesmo lugar?

Mone disse...

aieheiaheaieaheahi!
ÊÊÊ, Brasil!
"A culpa é do sistema!"
aeiheiheiaehaeihaeihaeiaheaieh

beijo, Bruna =***

Postar um comentário